Blog

Yoga promove força muscular e equilíbrio em pessoas com osteoporose

Mulher idosa em areia da praia com mar ao fundo, calça branca e blusa verde, de costas com braços levantando e mão unidas acima da cabeça

A osteoporose é caracterizada pela perda massiva da densidade óssea, proteínas e conteúdo mineral, principalmente cálcio, levando ao um osso frágil e suscetível a fraturas. Estima-se que uma dentre três mulheres e um dentre cinco homens acima de 50 anos podem sofrer uma fratura decorrente da osteoporose. O risco de fratura aumenta conforme a idade avança, sendo que as fraturas de quadril e coluna têm alta mortalidade. Porém, as fraturas não são a única preocupação em casos de osteoporose. A coluna vertebral torna-se muito frágil, por isso eventos não-traumáticos, como um espirro, podem levar a compressões.

Dentro deste contexto, o Yoga auxilia na prevenção e na diminuição da progressão da osteoporose. Atividades de flexibilidade e suporte do próprio peso estimulam a deposição de massa óssea, além de melhorar a postura, equilíbrio e variedade de movimentos. As posturas que o aluno deve evitar são as de flexão e torção da coluna vertebral, porque podem levar a uma lesão em casos de osteoporose, portanto o instrutor de Yoga deve estar habilitado a saber conduzir a aula com os tipos de exercícios mais adequados para seus alunos.

As séries de Yoga que combinam posturas de flexão e extensão são muito benéficas para pessoas com osteoporose. Essas posturas fortalecem a musculatura extensora, que atua protegendo a coluna de fraturas e hipercifose.

Vale ressaltar que o sedentarismo e a falta de movimento na coluna contribuem para fraqueza muscular, enrijecimento da coluna e comprometimento do equilíbrio. A ausência de carga na coluna em todas as direções enfraquece a estrutura da vértebra comprometendo sua estabilidade. Dessa forma, a variação de movimentos da coluna é essencial para manter sua saúde e a força vertebral.

A prática do Yoga para quem tem osteoporose deve ser avaliada para cada caso. Não existe uma abordagem única para todas as situações. A princípio, deve-se identificar qual é o seu grau de perda da densidade óssea a fim de avaliar o risco de fratura. Alunos com perda que ultrapassa 1,5 cm da massa, têm maior risco de fraturas vertebrais. Já as pessoas com hipercifose que são incapazes de manter a coluna ereta em posturas de flexão também têm maior risco de fraturas. Dessa forma os movimentos sem peso e de rolamento são mais indicados nesses casos. Aqueles que têm osteopenia (grau menos severo de perda óssea) ou osteoporose de baixo risco de fraturas na coluna vertebral são extremamente beneficiados com a prática regular de Yoga a fim de manter a saúde e força das vértebras. As posturas do Yoga são baseadas na sustentação do peso do corpo promovendo fortalecimento da musculatura que sustenta a coluna vertebral, promove equilíbrio e melhora a qualidade de vida de pessoas com perda de massa óssea.

O Espaço Kaizen oferece aulas de Yoga para todas as idades e todos os objetivos. Venha fazer sua aula experimental!

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Pesquisar

Search
Generic filters
Categorias

Últimas do Blog

Categorias

Receba nossa Newsletter